quarta-feira, 21 de Setembro de 2011

A importância da relação Escola/Família



A família é a primeira e principal responsável pela educação da criança, porém a educação para a primeira infância/educação pré-escolar está profundamente ligada a todo o processo educativo, já iniciado pela primeira. Desta forma, como educadores, devemoa assegurar uma articulação entre a instituição educativa e a família, de modo a que esta complementaridade funcione e se reflicta no desenvolvimento global da criança. Todavia, cabe também aos pais mostrar interesse e disponibilidade em participar, directa e indirectamente no trabalho desenvolvido pela escola. Consideramos fundamental conhecer as expectativas educativas dos pais, assim como, ouvir as sugestões dos mesmos.

Relação Escola-Família

Como é que os pais se devem envolver no processo educativo dos filhos?
Qual a importância da relação entre a escola e a família no processo de desenvolvimento do educando?

O Decreto-Lei nº 30/2002 de 20 de Dezembro atribui um papel especial aos pais e encarregados de educação havendo uma co-responsabilização com escola:

• Acompanhar activamente a vida escolar do seu educando;
• Articular a educação na família com o ensino escolar;
• Procurar que o seu educado beneficie dos seus direitos e cumpra os seus deveres, como a assiduidade, o correcto comportamento escolar e o empenho no processo da aprendizagem;
• Participar na vida da escola e do projecto educativo;
• Colaborar no processo de ensino e de aprendizagem dos seus educandos;
• Contribuir para a preservação da disciplina na escola;
• Integrar activamente a comunidade educativa, informando-se e informando os aspectos relevantes do processo educativo do seu educando;
• Comparecer na escolar sempre que julgue necessário e quando for solicitado.

Quando a escola se aproxima da família e a família do processo educativo do aluno há uma aproximação positiva que resulta num maior desempenho académico dos alunos, por outro lado, quando há um baixo envolvimento parental na escola poderá haver um risco para o abandono e para o fracasso escolar. A interacção das famílias e da escola no processo educativo do aluno tem efeitos no seu desempenho escolar.

Para os alunos também há benefícios quando os pais se interessam pela sua escolaridade, têm uma maior motivação e como tal desenvolvem atitudes positivas em relação à aprendizagem, dando origem ao sucesso académico e pessoal. As potencialidades são transformadas em capacidades.


O desenvolvimento da criança está inevitavelmente ligado à escola e à família. Considerando que cada pessoa é autora e participante da sua história de vida, escola e família devem fomentar uma educação para a liberdade baseada na promoção da construção do projecto pessoal de vida de cada criança e facilitar as capacidades de cada um tendo em conta a sua individualidade.

Educar os filhos para que sejam pessoas responsavelmente livres é uma tarefa difícil e dura para os pais, mas é também uma tarefa apaixonante, pois a liberdade é a raiz da personalidade humana.

Os pais também devem ajudar a promover a aprendizagem como ler aos filhos, ouvi-los, conversar sobre diferentes temas, pedir-lhes a opinião, passear, ir a museus e locais históricos, entre muitas outras actividades. Os pais também têm a possibilidade de conhecer melhor a escola, os professores e colegas.

Tal como os pais, a escola educa para a liberdade, através do diálogo e da autoridade. Por isso, nestes dois campos, as posições são idênticas, quer para a família, quer para a escola, e pressupõem uma forte coordenação no modo de as pôr em prática.
Além disso, a escola educa através da sua maneira de actuar. Um educando aprende a ser livre quando os sistemas educativos lhe apresentam um padrão no qual ele pode desenvolver, progressiva e racionalmente, as suas capacidades críticas e de opção, dentro de um compromisso de obrigações que o aperfeiçoam como pessoa e o inserem na sociedade.

Podemos então destacar que Família e Escola têm uma missão comparticipada: a orientação pessoal do educando.

Texto adaptado daqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário